Social icons

Ó Lisboa, só quem (não) te conhece verdadeiramente consegue (não) te amar. 


É na Baixa Pombalina, mesmo ali num cantinho que quase passa despercebido, junto à Praça do Município, que se encontra o Delfina. Não é uma senhora cheia de classe, mas essa seria certamente a sua personificação. Um jantar 3 em 1: um encontro de foodies, um restaurante de comida Portuguesa maravilhoso e uma degustação de vinhos da Ravasqueira de tirar o chapéu. Fui a convite da Inês da Zomato, o que tornou tudo ainda mais especial, já que não é segredo nenhum o quão apaixonada sou pelo trabalho daquela gente. Gente cá da minha, diga-se de passagem, cheia de amor para dar. Fui pelo convívio, cheguei meio acanhada e com aquele brilhozinho nos olhos e logo nos primeiros 5 minutos senti-me em casa, embora não conhecesse pessoalmente nenhuma daquelas pessoas. Mas passemos à comida, não vá eu perder-me outra vez a falar-vos da Zomato.
Sou uma enorme fã de petiscos Portugueses e fiquei encantada com tudo o que nos foi apresentado. Começámos com um vinho rosé da Ravasqueira (e nestes não me vou alongar muito pois desta matéria não pesco nada, mas prometo que vou tentar que o enólogo que nos apresentou tudo com tanta dedicação, traga o mesmo até vós num tête-à-tête) e logo vieram as entradas: peixinhos da horta com tártaro de gengibre; gambas salteadas com azeite, alho e malagueta fresca; pica pau do lombo com azeite, alho e pickles; pimentos padron salteados com flor de sal e guiozas brazeadas com pak choi, pimentos e cenoura. Logo vieram os pratos de peixe: filetes de peixe galo com batata doce esmagada e laranja; caril da Malásia, com camarão e arroz basmati e bacalhau à brás com azeitonas temperadas, acompanhados com um vinho branco Ravasqueira vestido a rigor. Seguiram-se os pratos de carne: carolino de fígados de pato com amêndoas e queijo da ilha; quimigas: migas de quinoa com plumas de porco preto e frango à Delfina: do campo, estufado com cogumelos e batata à padeiro. Cada prato mais bonito que o outro, como se de um concurso de dança se tratasse (e quase que consigo imaginá-los a dançar). E no final, há que deixar sempre um buraquinho disponível para a doçaria: pudim tradicional com ovos ou mousse de chocolate 70% cacau, grão de café, raspas de laranja e flor de sal e um vinho licoroso Ravasqueira para acompanhar - que até eu, que não sou muito fã de bebidas alcoólicas, adorei!


É caso para vos dizer que repetia tudo outra vez e vos aconselhar a correr já a experimentar este espaço acolhedor, seja com amigos ou com a vossa cara-metade, porque vai valer muito a pena.
Obrigada Inês, obrigada a toda a equipa Zomato, obrigada ao dono do Delfina e ao enólogo, por trazerem mais um pouco de amor a este mundo.

Afinal, é de mais amor que este mundo precisa.

À esquerda: Peixinhos da horta com tártaro de gengibre
À direita: Guiozas brazeadas com pak choi, pimentos e cenoura
Gambas salteadas, com azeite, alho e malagueta fresca
Filetes de peixe galo com batata doce esmagada e laranja 
Em cima: Quimigas - migas de quinoa com plumas de porco preto
Em baixo: Frango à Delfina: do campo, estufado com cogumelos e batata à padeiro 
Quimigas: migas de quinoa com plumas de porco preto
Bacalhau à brás com azeitonas temperadas
Mousse de chocolate: 70% de cacau, grão de café, raspas de laranja e flor de sal
Vinho licoroso Ravasqueira
Faltam ainda algumas fotos de comida maravilhosa: 
Entradas: Pimentos padron salteados com flor de sal; 
Pica pau do lombo com azeite, alho e pickles
Peixe: Caril da Malásia, com camarão e arroz basmati; 
Carne: Carolino de fígados de pato com amêndoas e queijo da ilha.

Delfina - Cantina Portuguesa Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato 
 

8 comentários

‎Copyright © The Brunettes Tofu 2015. Com tecnologia do Blogger.

Instagram